Cidade News

“A gosto de Jorge”: Prefeitura de Ilhéus anuncia ações culturais dedicadas ao escritor Jorge Amado

A programação terá início no dia 1º de agosto e inclui uma série de atividades nas praças e espaços públicos

 

A Prefeitura de Ilhéus deu início ao planejamento das ações culturais em alusão ao mês de aniversário de Jorge Amado, que se vivo estivesse completaria 111 anos.  A programação terá início no dia 1º de agosto e inclui uma série de atividades nas praças e espaços públicos, a exemplo do Teatro Municipal, na Academia de Letras e na Casa de Sá Barreto.

A reunião ocorreu nesta terça-feira (18), no Centro Administrativo da Conquista, e contou com as presenças dos secretários Marcelo Barreto (Ordem Pública), Eliane Oliveira (Educação), João Aquino (Serviços Urbanos) e Geraldo Magela (Cultura), além da superintendente de Relações Institucionais, Carla Serafim, e do diretor de Desenvolvimento Econômico, Paulo Moreira.

O evento contará com manifestações artísticas, exibição de filmes, feira de livros, espetáculos de dança e teatro e exposição de filmes para homenagear um dos mais ilustres escritores brasileiros, que levou a cidade de Ilhéus aos quatro cantos do mundo.

As ações serão integradas ao Festival de Talentos da Secretaria de Educação (Seduc) e à Passarela Cultural. Conforme a Seduc, os estudantes já estão trabalhando em sala de aula temas voltados à vida e obra de Jorge Amado e aos 500 anos de fundação de Ilhéus. Todas as atividades acontecerão de forma conjunta, unindo história, cultura e turismo em diversos pontos da cidade.

 

A programação está sendo montada em parceria com as respectivas pastas e deve ser informada no decorrer deste mês.

 

“A gosto de Jorge – Jorge Leal Amado de Faria nasceu em 1912, na cidade de Itabuna. Em janeiro de 1914 mudou-se com a família para Ilhéus. Aos 11 anos foi estudar em Salvador, onde aprendeu o gosto pela leitura com o padre Cabral. Aos 12 anos fugiu do internato e mudou-se para Sergipe, passando a morar com o seu avô. Contudo seu pai mandou buscá-lo e sem desejar voltar para a escola, Jorge foi plantar cacau.

Após seis meses tomou conhecimento da luta entre fazendeiros e exportadores de cacau, que iria marcar fortemente sua obra. Em Salvador, ingressou no Ginásio Ipiranga, onde fez o curso secundário. Ainda com 14 anos, Jorge estreava seus primeiros poemas na revista. Entre as suas principais obras, estão Capitães da Areia, Gabriela Cravo e Canela, Dona Flor e seus Dois Maridos e Tieta do Agreste. Além de escritor, Jorge foi deputado federal e membro da Academia Brasileira de Letras.

No dia 27 de junho de 1997, a Câmara de Vereadores de Ilhéus lhe conferiu o título de cidadão. Para ele, Ilhéus era a terra da sua vida. “Poucas vezes me senti tão honrado em minha vida como me sinto agora. Aconteceram-me fatos diversos que me levaram a mim e aos meus livros mundo afora. Eles significaram, antes de tudo, Ilhéus”, disse na ocasião.

O escritor foi o brasileiro com mais adaptações literárias para filmes, novelas, séries e peças teatrais. Na Casa Jorge Amado estão preservados os romances e a memória do autor, que apresentou ao mundo a rica cultura da nossa gente. Seus livros foram traduzidos em 80 países e 49 idiomas. Entre as obras aclamadas estão Gabriela Cravo e Canela, Dona Flor e Seus Dois Maridos e Tieta do Agreste, passando pelas Terras do Sem-Fim; O País do Carnaval e Capitães da Areia.

 

 

Por Sucom

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.