Cidade News

Apagão nacional: o que se sabe e o que falta saber

Falha afetou todas as 26 Unidades da Federação, exceto Roraima. Causa do incidente ainda não foi revelada.

Um apagão afetou todas as unidades da federação na manhã desta terça-feira (15), com exceção de Roraima.

Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e o Ministério de Minas e Energia (MME), uma falha aconteceu no Sistema Interligado Nacional às 08h31 desta manhã. A causa do incidente, contudo, ainda não foi divulgada pelos órgãos. (veja mais abaixo)

Até a última atualização desta reportagem, o MME afirmava que o fornecimento de energia elétrica foi restabelecido por completo nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Agora, as equipes atuam para retomar as cargas das regiões Norte e Nordeste.

Veja abaixo o que se sabe e o que ainda falta saber sobre o apagão nacional desta terça-feira.

O que aconteceu?

 

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) identificou uma ocorrência às 8h31 desta quarta-feira, que levou a uma “separação elétrica” no sistema interligado. Na prática, as regiões Norte e Nordeste do país foram desconectadas do Sul e Sudeste.

“Houve pelo menos 16 mil MW de interrupção de energia. A interrupção no Sul e no Sudeste foi uma ação controlada para evitar propagação da ocorrência”, diz o ONS.

Segundo apurado pela reportagem do g1, apenas o estado de Roraima não registrou falta de energia nesta manhã. Trata-se, inclusive, do único estado que não é ligado ao Sistema Interligado Nacional.

 

Qual foi a causa do incidente?

 

O Ministério de Minas e Energia (MME) e o ONS não informaram os motivos do incidente até a última atualização desta reportagem.

O MME informou em nota que o ministro da pasta, Alexandre Silveira, “já determinou a criação de uma sala de situação” para apurar o incidente e lidera todo o processo de retomada do fornecimento de energia elétrica no país, além de ter determinado a “rigorosa apuração das causas”.

“A equipe do MME está trabalhando para que a carga seja plenamente restaurada o mais breve possível”, informou a pasta.

Em entrevista concedida nesta terça-feira (15), o presidente em exercício, Geraldo Alckmin, afirmou que apesar da “ação rápida” do governo em resposta ao apagão de energia, há um problema ainda não resolvido sobre o tema no Maranhão.

“Conversei com o [ministro] substituto Efraim [Pereira da Cruz], que é secretário-executivo, e está indo bem. Estão com um problema em Imperatriz, no Maranhão, mas já estão debruçados lá sobre o problema”, afirmou .

Alckmin ainda afirmou que, “se tudo correr bem”, em poucas horas tudo deve estar normalizado. “E aí, vai se investigar a causa dessa perda de carga”, completou.

Quais foram os impactos do apagão?

 

Com a interrupção no fornecimento de energia, uma série de problemas foram registrados ao redor do país, tais como:

  • Problemas em linhas de metrô;
  • Interrupção no fornecimento de água de algumas cidades;
  • Semáforos apagados, que geraram caos no trânsito;
  • Escolas precisaram dispensar alunos mais cedo em algumas localizações;
  • Comércios tiveram prejuízos;
  • Hospital suspende consultas.

 

Problemas em linhas de metrô

Relatos registrados em Belo Horizonte, São Paulo e Salvador apontam para impactos nas linhas de metrô. Na capital baiana, por exemplo, os passageiros precisaram deixar os vagões em que estavam e caminharem pelos trilhos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.