Cidade News

CAMAMU: Vereadores são cassados após partidos indicarem candidatas laranjas’ para cumprirem cota feminina

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) publicou, nesta sexta-feira (03), a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que manteve a cassação dos mandatos de dois dos 13 vereadores de Camamu, no baixo sul da Bahia.
Os ministros do STF votaram a favor do provimento que anulou os votos obtidos pelo partido PP, nas eleições municipais de 2020, em Camamu. Com isso levou a perda de mandado dos vereadores; Alan Cruz e Valney da Ilha, ambos do mesmo partido.
Quem assume as vagas deixadas pelos antigos parlamentares são os suplentes; Alex da Saúde e Beto de Travessão.
A suposta fraude estaria relacionada a mulheres que teriam se candidatado apenas para cumprir a cota mínima de participação feminina nas chapas eleitorais, dando origem a “candidatas laranjas”.
A fraude acontece quando partidos indicam mulheres como candidatas, mas elas, na verdade, não participam da disputa, não fazem campanha para si e ainda apoiam outras pessoas, apenas com o objetivo de validar a chapa, cumprindo a cota mínima de 30%, definida pelo TSE.
Não foram divulgados os nomes das candidaturas laranjas, no entanto o que se sabe é que elas não participaram da concorrências legítima de vagas na Câmara.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.