Cidade News

Morre Kokó, líder da Banda Lordão, em Salvador

Cantor estava internado em um hospital de Salvador há um tempo; Kokó passou por um transplante de fígado nos últimos dias, mas não resistiu

Cantor estava internado em um hospital de Salvador há um tempo; Kokó passou por um transplante de fígado nos últimos dias, mas não resistiu
Morreu na tarde desta segunda-feira (19), o cantor Kokó, vocalista e líder da Banda Lordão. Lordão Clóvis Figueiredo Leite faleceu após complicações de saúde. Ele estava internado em um hospital de Salvador há um tempo e passou por um transplante de fígado nos últimos dias, mas não resistiu.
Cantor estava internado em um hospital de Salvador há um tempo; Kokó passou por um transplante de fígado nos últimos dias, mas não resistiu.
Nascido no Rio de Janeiro e radicado na Bahia desde a década de 1960, o artista está à frente do grupo musical há mais de 50 anos. Ele recebeu a mais alta honraria da Assembleia Legislativa da Bahia, a Comenda 2 de Julho, em setembro do ano passado.
Kocó vivia em Itabuna desde 1972. Ele foi casado com Sônia Leite, com quem teve os filhos Clóvis Júnior e Marcus Vinícius. Além de músico, ele era formado em Administração.

 

O prefeito de Itabuna, Augusto Castro, decretou luto oficial de três dias no município em homenagem a Kokó.
“Com profundo pesar, tomei conhecimento do falecimento na tarde desta segunda-feira, dia 19, em um hospital de Salvador do músico Clóvis de Figueiredo Leite, o querido “Kocó do Lordão”, que em 1972
adotou Itabuna como seu segundo lar, atuou profissionalmente e constituiu família e uma legião de amigos e admiradores”, disse o prefeito.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.